Reciclagem: você sabe para onde vão nossos resíduos?

Cada um de nós produz em média 1,2 quilo de “lixo” por dia, mas quando este grande volume de resíduos é reciclado, melhora o meio ambiente e gera renda e emprego. Conheça o caminho da reciclagem e seu impacto na sociedade

Cada um de nós produz cerca de 1,0 a 1,2 quilo de lixo por dia no Brasil. Em uma cidade grande como São Paulo, por exemplo, cuja população (incluindo a região metropolitana) ultrapassa os 21 milhões de pessoas, a quantidade de lixo se torna um fardo para todos: exige altos custos de tratamento, compromete o meio ambiente e prejudica a saúde dos cidadãos. A chave para transformar este problema em solução começa por ressignificar seu nome: não é lixo, é resíduo. E resíduo quase sempre tem uma nova chance de ciclo de vida em uma economia circular.

Uma forma eficiente de recuperar o valor dos materiais após seu uso é a reciclagem. Em um processo simples para o consumidor comum – basta separar os resíduos recicláveis dos não-recicláveis e destiná-los em ecopontos ou em sistemas de coleta seletiva – a ação de reciclar materiais age diretamente na vida de muita gente e no equilíbrio do planeta.

No mundo inteiro, são mais de 15 milhões de trabalhadores que sobrevivem graças à profissão de catadores de material reciclado. No Brasil, o Movimento Nacional dos Catadores de Materiais Recicláveis estima que sejam mais de 800 mil pessoas ligada ao trabalho de reciclagem, seja como trabalhadores autônomos, seja em cooperativas.

Neste documentário, você verá o caminho de seus resíduos desde sua lixeira até serem enviados para a indústria de transformação, passando por todas as etapas da reciclagem: nos ecopontos, na central de triagem mecanizada Carolina Maria de Jesus (a maior da América Latina) e nas cooperativas de catadores, onde verá as histórias de Guiomar dos Santos e Ariana Medeiros, que construíram suas vidas com este trabalho.

Conheça o posicionamento da Braskem na íntegra acessando: http://www.braskem.com/economiacircular

Conteúdo publicado em 18 de fevereiro de 2019

O que a Braskem está fazendo sobre isso?

No dia 7 de novembro de 2018, a Braskem lançou globalmente um novo Posicionamento Global sobre Economia Circular. No âmbito do posicionamento, a empresa vai atuar voluntariamente para atingir diversos objetivos, entre os quais se destacam o que garante que 100% das unidades industriais da petroquímica adotem as melhores práticas para controle de pellets até 2020.

A Braskem reconhece que a gestão adequada na disposição de resíduos plásticos pós-consumo é uma preocupação global crescente, e que o material deve ser usado com responsabilidade, reutilizado, reciclado ou recuperado. Para que isto aconteça, todos os setores da sociedade e cada cidadão devem atuar juntos na evolução do consumo consciente e na gestão do ciclo de vida do plástico.

Saiba mais sobre o compromisso assumido pela Braskem e as oito questões fundamentais sendo endereçadas para cumpri-lo em http://www.braskem.com/economiacircular

Veja outros vídeos

O custo ambiental do comércio internacional

O custo ambiental do comércio internacional

Entre 1980 e 2010, de acordo com o relatório “Comércio Internacional em Recursos: Uma análise biofísica”, produzido pelo Painel Internacional de Recursos, o valor movimentado pelo comércio [...]

Sororidade: como mulheres podem empoderar umas às outras?

Sororidade: como mulheres podem empoderar umas às outras?

Sororidade é uma aliança entre mulheres com dimensão ética, política e prática. Ela convida as mulheres a se unirem e lutar por direitos iguais entre gêneros e pelo combate aos preconceitos. A [...]

Impressoras 3D vão tornar economia mais sustentável

Impressoras 3D vão tornar economia mais sustentável

Assim como os motores a combustão e os computadores, as impressoras 3D devem ser o objeto símbolo de uma nova revolução: da economia circular. Veja como a nova tecnologia pode mexer com o mundo