Há um enorme potencial de energia adormecido nos oceanos: a força das marés e das ondas pode gerar energia limpa e renovável globalmente. Entenda como funciona uma usina maremotriz

A matriz de energia maremotriz é uma forma de produção de energia proveniente da movimentação das águas dos oceanos, resultado do movimento natural das marés e de suas ondas. Dados os movimentos de translação e rotação e a constante aproximação e afastamento do Sol e da Lua, o volume de água em estado líquido sobre a superfície terrestre se movimenta incessantemente. Esse movimento pode ser convertido em energia usando e novas tecnologias vêm sendo testadas para fazer com que essa conversão seja cada vez mais eficiente. Ainda são poucos os lugares que usam a energia das ondas e das marés, mas o potencial para adoção é imenso.

Veja a seguir como funciona esta tecnologia.

 

Infográfico: energia maremotriz

Conteúdo publicado em 23 de abril de 2019

O que a Braskem está fazendo sobre isso?

A Braskem, a partir do contrato firmado com a empresa francesa EDF Renewable do Brasil, assume amplo investimento na compra de energia eólica. O acordo assinado prevê um aporte estimado em R$ 400 milhões ao longo de 20 anos para a compra de energia produzida pelos ventos. A parceria estabelece a construção do Complexo Eólico Folha Larga, no município de Campo Formoso, a 350 km de Salvador. A previsão é que o parque eólico tenha 33 megawatts (NW) de capacidade instalada. Esta é uma das ações assumidas pela empresa para atingir o objetivo de reduzir as emissões em 325 toneladas de CO2 durante duas décadas. “Estamos fazendo nossa parte para o desenvolvimento desse setor. Ao investir numa matriz limpa e sustentável, estamos reduzindo a quantidade de emissões de CO2 em 325 mil toneladas ao longo do período do contrato”, afirma Gustavo Checcucci, diretor de energia da Braskem.

Veja Também

O impacto da indústria criativa na economia
Como funciona a Avaliação de Ciclo de Vida (ACV)