ASSINE NOSSA NEWSLETTER

Sua Voz, Vila Cidadã, Fórum da Juventude e Grupo focal de Sustentabilidade foram inovações da oitava edição do Fórum Mundial da Água, em Brasília

Cada país que sedia o Fórum Mundial da Água transforma o evento. Além da incorporação da plataforma online de debates sobre o tema, Sua Voz, o Brasil inovou ao criar várias outras iniciativas, entre elas a Vilã Cidadã, espaço voltado para atividades de educação e entretenimento com entrada gratuita. Segundo informações da organização do evento, foram mais de 100 mil pessoas presentes, sendo mais da metade crianças.

Aberta do dia 17 ao dia 23, a Vila Cidadã abrigou uma série de iniciativas, como um módulo do Museu do Amanhã, que trouxe do Rio de Janeiro recursos tecnológicos para que os visitantes sentissem os efeitos climáticos provocados pelo aquecimento global. Outra programação frequente do espaço foram as Rodas de Conversa, que aconteciam diariamente e convidava os participantes a discutir temas como gestão e regulação de águas; sabedoria indígena; populações tradicionais e a água; comitês de bacias no Brasil; estrutura molecular e qualidade da água que bebemos; e relação entre gênero e água.

Outra atração concorrida foi o espaço Green Nation, com suas nove instalações interativas, que convidava os visitantes a uma imersão para pensar e sentir a água em suas muitas formas de utilização, e assim refletir sobre sua importância.

Por fim, a Vila Cidadã abrigou o Mercado de Soluções, um espaço reservado para a apresentação de 60 iniciativas selecionadas em nove países sobre boas práticas no uso da água. São ideias individuais ou coletivas que devem servir de inspiração para que todos os visitantes possam se engajar na preservação dos recursos hídricos em suas comunidades.

Fórum Jovem

Outra inovação da edição brasileira foi o Fórum Jovem, que fez parte do Processo Cidadão do Fórum Mundial da Água. Durante dois dias, o grupo esteve reunido identificando as prioridades e dividindo visões estratégicas para as 70 lideranças jovens internacionais que participaram do maior evento de água do mundo. Como resultado dos debates, foi elaborada uma declaração que que foi incluída no desfecho do Processo Cidadão ao final do 8º Fórum Mundial da Água.

Grupo focal de Sustentabilidade

Outra inovação do 8º Fórum Mundial da Água foi a criação do Grupo focal de Sustentabilidade, liderado pelo Conselho Empresarial Brasileiro para o Desenvolvimento Sustentável (CEBDS) e pelo Banco Mundial, e composto por grandes empresas, organizações sociais e o Ministério de Meio Ambiente, Desenvolvimento Sustentável e Energia da França. Desenvolvido pela primeira vez na história do Fórum, o Grupo tem como objetivo assegurar que as questões de sustentabilidade sejam incorporadas aos processos e declarações das demais comissões do Fórum. É um grupo transversal aos três processos – Temático, Regional e Político – e do Fórum Cidadão.

Como resultado do Grupo focal de Sustentabilidade também foi criado um documento que destaca a insuficiência das atuais políticas de recursos hídricos para atingir as metas estabelecidas para os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) e a dificuldade de sensibilização ao tema em locais onde a paz, os direitos humanos, a equidade, o respeito e a igualdade de gênero e a educação não são respeitados.

Conteúdo publicado em 24 de março de 2018

O que a Braskem está fazendo sobre isso?

A Braskem esteve presente no 8º Fórum Mundial da Água com o lançamento da bluevision, uma plataforma de conteúdo que mostra a capacidade transformadora do ser humano de vencer obstáculos por um futuro melhor. Dentro da Vila Cidadã, foi montado um estande com quatro mesas com cubos interativos que permitiam aos visitantes navegar no site, ver infográficos, assistir vídeo-pílulas e também um documentário – tudo em uma tela sensível ao toque.

Todos os conteúdos foram feitos especialmente para o lançamento da bluevision no 8º Fórum Mundial da Água. Ao final do percurso, os cidadãos respondiam a um questionário sobre “Qual a sua bluevision?” e ganhavam um Piipee de brinde. O Piippe, uma solução brasileira idealizada por Ezequiel Vedana da Rosa que elimina em 100% o uso da água ao urinar, trazia um convite para a pessoa assumir a responsabilidade pelo futuro que deseja. Essa atitude é que chamamos de bluevision. A partir de agora, Bluevision segue na cobertura de temas ligados à sustentabilidade, sempre de uma perspectiva humana.

Veja Também

Como carros elétricos aumentam o uso de energias renováveis?

Como carros elétricos aumentam o uso de energias renováveis?

Já reparou que não passa um dia sem que um grande lançamento ou anúncio de investimento seja feito no setor de carros elétricos? Marcas já consagradas, há décadas no mercado, hoje se acotovelam [...]

Ciência: nova técnica treina o cérebro para curar doenças em uma hora

Ciência: nova técnica treina o cérebro para curar doenças em uma hora

Um treinamento relativamente simples com duração de apenas uma hora é capaz de mudar determinados padrões de comportamento cerebral e potencialmente até condicionar o cérebro para curar doenças [...]

Nanotecnologia cria materiais “antimudanças climáticas”

Nanotecnologia cria materiais “antimudanças climáticas”

O avanço das mudanças climáticas vem provocando elevação nas temperaturas globais, mas suas consequências são mais amplas do que o aquecimento geral da Terra: o fenômeno altera todo o balanço [...]