Pesquisa realizada em universidade britânica conclui que exposição passiva a espaços verdes reduz desejo por consumo de tabaco, álcool e alimentos indesejados

Olhar através da janela e ver um ambiente verde é mais poderoso do que poderíamos imaginar. A simples ação de observar a vegetação, seja ela um conjunto de árvores, de arbustos, jardim ou horta está ligada à diminuição do desejo por substâncias relacionada ao vício, como cigarros, álcool e alimentos prejudiciais à saúde.

Leia também:
Estudo: crianças ligadas à natureza crescem mentalmente mais saudáveis
OMS: 93% das crianças do mundo estão respirando ar tóxico
Caminhão e ônibus são responsáveis por metade da poluição do ar em SP

Uma pesquisa realizada pela Universidade de Plymouth (Reino Unido) apresentou uma conclusão inédita sobre a relação entre ser humano e vegetação. O trabalho começou se baseando em estudos sobre os benefícios de realizar exercícios físicos em espaços verdes e terminou com a confirmação da hipótese de que a mera exposição passiva já é capaz de reduzir o desejo por estes tipos de vícios.

“É sabido há algum tempo que praticar atividades ao ar livre na natureza está ligado ao bem-estar de uma pessoa”, disse, em comunicado, Leanne Martin, líder do estudo. “Mas haver uma associação semelhante ao simplesmente olhar para os espaços verdes pode ter uma série de implicações para os programas de saúde pública e proteção ambiental no futuro”.

Parque na cidade. Crédito: Dragos Gontariu/Unsplash

O que diz a pesquisa?

A pesquisadora ofereceu aos voluntários uma enquete online sobre suas relações com a natureza e a intensidade e frequência de seus desejos relativos a vícios. A partir disso, Martin realizou um cálculo da proporção da quantidade de espaço verde no bairro dos entrevistados, da paisagem com pontos verdes a partir de suas casas e da frequência do uso de espaços verdes públicos.

O resultados mostraram que ter acesso a uma horta ou jardim ou mesmo ter uma vista da janela para um espaço repleto de vegetação apontam para a queda na vontade de consumir substâncias indesejadas, tanto em força quanto em frequência.

“Este desejo contribui para uma variedade de comportamentos que prejudicam a saúde, como tabagismo, consumo excessivo e alimentação não saudável. Estes hábitos podem contribuir para alguns dos maiores desafios globais de saúde do nosso tempo, incluindo câncer, obesidade e diabetes”, explicou Sabine Pahl, professora de Psicologia da mesma instituição. “Mostrar que o desejo mais primário está ligado a mais exposição a espaços verdes é um primeiro passo promissor”, concluiu.

Conteúdo publicado em 9 de agosto de 2019

O que a Braskem está fazendo sobre isso?

A Braskem está comprometida com os valores humanos e ambientais que pautam a Agenda 2030 e estabelece medidas para o colaborar com o cumprimento dos 17 Objetivos do Desenvolvimento Sustentável. A direção e o encaminhamento do planejamento e das ações da empresa foram apresentados no nova Política Global de Desenvolvimento Sustentável. No seu Relatório Anual também podem ser encontradas as principais contribuições da Braskem para o avanço nos ODS.

Veja Também