MADE. Crédito: Massimo Failutti

Feira MADE abre as portas em SP com arte e design sustentáveis

Evento de arte e design acontece até o dia 1/7 no Pavilhão da Bienal e exibe experimentação criativa e de materiais em peças autorais

A sexta edição da feira internacional de design MADE - Mercado, Arte e Design teve início na quarta-feira, 27/6. Realizada no Pavilhão da Bienal, dentro do Parque do Ibirapuera, em São Paulo, o evento tem como objetivo exibir, discutir, apreciar e comercializar peças autorais de arte e design contemporâneos.

“Tudo que está aqui é expressão de design autoral, onde a assinatura de cada criador está presente”, explica Waldick Jatobá, idealizador e diretor geral do evento. A MADE apresenta as galerias Artemobilia, Estúdio Mameluca, Galeria Nicoli, Inn Gallery, LL Galeria e Maximiliano Crovato, 27 estúdios com 10 metros quadrados de espaço expositivo, 24 estúdios com 5 metros quadrados, além de 26 exposições hand made, que reúnem objetos feitos exclusivamente a mão.

Arte e design sustentáveis

De acordo com os organizadores, o MADE não é só um espaço para exposição artística, mas, também, uma plataforma baseada nos princípios da sustentabilidade. “Hoje, não dá para falar em design contemporâneo sem falar de reaproveitamento e consciência sustentável”, diz Waldick.

“O design, para ser design, já precisa ter essa consciência ecológica embutida”, afirma.

Ele explica que a motivação da feira é alavancar o design autoral e valorizar a experimentação de seus criadores, o que envolve conceito, técnica e, também, materiais. “Temos expressões em madeira, vidro, pedra e plástico. Acreditamos que os designers podem utilizar esses materiais de maneira correta e transformá-los em objetos mais valiosos”, diz.

Além de expositores que promovem utilização eficiente de materiais diversos, toda cenografia do MADE é também baseada em sustentabilidade. A estrutura utilizada dentro do Pavilhão da Bienal usa madeira, alumínio e plástico reaproveitados.

Programação do MADE

Ao longo dos cinco dias de evento, o MADE terá exposições de artistas da França, Peru, Dinamarca, Holanda, Estados Unidos e também do Brasil. Uma delas é a Design MADE by plastic, que aborda o uso consciente do plástico na sociedade e cuja cenografia foi pensada para promover percepções e experiências relacionadas ao material.

No MADE serão realizadas também oito palestras “Design Talks” e três palestras Braskem Talks, no auditório da Bienal.

Confira a programação:

28/6 - 15:30 - Juan Muzzi – São Paulo, Brasil.

28/6 - 16:00 - Philip Johnson: Machine Art Revisited, por Hilary Lewis, Diretora Curadora da The Glass House – Connecticut, USA.

28/6 - 17:00 - Design and its Contrary, por Robert Stadler, Designer do Ano MADE 2018 – Paris, França.

29/6 - 15:30 - Estúdio Gloria Coelho – Sapiranga, Brasil.

29/6 - 16:00 - To See a World in a Grain of Sand, por Dries van Wagenberg, Designer do Atelier NL – Amsterdã, Holanda.

29/6 - 17:00 - Projeto Pacha, por Mario Alonso Ricci Garay, Arquiteto e Idealizador da exposição homônima – Lima, Peru.

29/6 - 18:00 - Creativity and Thinking Outside the Box, por Sergei Strelsov, Pensador e Designer Industrial – Moscow, Russia.

30/6 - 15:30 - Estúdio Furf – Curitiba, Brasil.

30/6 - 16:00 - Eu Falo Colher, por Sergio Cabral, idealizador e curador da exposição homônima – São Paulo, Brasil.

30/6 - 17:00 - Creative Destroyer, por Roan Florez, Escultora e Designer Conceitual – California, USA.

30/6 - 18:00 - Can the architect be a product designer?, por Vera Odyn, Co-fundadora e Sócia do Studio FORM – Moscow, Russia.

​A exposição abre a partir das 13h e fecha às 21h (no domingo, às 19h). Cada ingresso custa R$ 30.