x

Empreendedora produz cosméticos naturais e empodera mulheres

Conheça a história de Mona Soares, empreendedora baiana que começou a produzir cosméticos artesanais buscando se reconectar com a natureza e resgatar valores de sua ancestralidade africana: “é cuidar de você, se empoderar e ser sustentável”

Na casa de seus tios, em Feira de Santana, sua cidade natal, Mona Soares, 37 anos, guarda um de seus maiores tesouros: no jardim, disputando espaço com outras plantas, cresce um pé de babosa que está na família há quatro gerações. O gel extraído das folhas é matéria-prima de muitos cosméticos que ela produz de forma artesanal.

Outro insumo fundamental para a farmacêutica e empresária que hoje vive em Salvador é o óleo de dendê, que compra sempre na Feira de Sete Portas, na barraca de Seu Tavinho, que o traz diretamente de produtores familiares da região do Recôncavo Baiano.

Os dois materiais são fundamentais para Mona. Por meio deles e de outros tantos, ela busca criar cosméticos que sejam ambientalmente corretos, social e economicamente justos e que carreguem consigo elementos de sua história e de sua ancestralidade africana. “Trabalho como uma alquimista, penso no lado energético de cada planta, em seus benefícios espirituais”, explica. “E também vejo como uma forma de contar a nossa história”.

Formada em farmácia pela Universidade Federal da Bahia, Mona fundou e é dona da Ewé Alquimias. A empresa começou fazendo cosméticos para venda direta, mas, agora, se dedica sobretudo a dar cursos para que mais mulheres possam produzir e empreender. “É muito empoderador para a mulher produzir algo de acordo com suas tradições e pensando em sua própria beleza, que é única”, afirma. “Agora, levo minha história para outras mulheres, para mulheres negras, levarem seu sonho para crescer, realizar e expandir”, conclui.

Veja também:
A bluevision de Sandro Rodrigues
A bluevision de Ernst Götsch
A bluevision de Ricardo Gomes

 

Conteúdo publicado em 13/12/2018